Festival do Rio começa hoje graças a patrocinadores e 2 mil doadores





Após uma campanha que mobilizou fãs de cinema e empresas do setor audiovisual para sua viabilização, começa o Festival do Rio, que vai de hoje (9) a 19 de dezembro. Com a saída da Petrobras, patrocinadora principal nas edições anteriores, a 21a. edição do Festival precisou neste ano captar recursos, teve atraso de quase um mês no seu calendário, mas conseguiu novos apoiadores. Globo Filmes e Enel entraram como copatrocinadoras do Festival, ao lado do Sesc RJ e Firjan como apoiadores institucionais. O Ministério da Cidadania, o Governo do Estado do Rio de Janeiro e Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro também apoiam o Festival do Rio através das suas leis de incentivo. 

Ainda, houve entre pessoas (cerca de 2 mil doadores) e empresas um crowdfunding que levantou aproximadamente R$ 600 mil - os nomes dos doadores estarão no catálogo e na vinheta oficial do Festival. Entraram como apoiadores da indústria: Netflix, Paris Filmes, Casablanca, TeleImage, Ingresso.com, Instituto Olga Rabinovich, Videofilmes e SPCine.

Entre os novos parceiros que se somaram ao Festival, estão: Bondinho Pão de Açúcar, DoBem e Submarino, ao lado dos que já são de longa data como Canal Brasil e Telecine.

Além da programação do festival, os produtores, técnicos, profissionais, executivos da indústria criativa e estudantes se reunirão no RioMarket, com sede no Rio Othon Palace Hotel, em Copacabana até 14 de Dezembro, para discutir as tendências no audiovisual brasileiro e contam com o apoio da Netflix para promover as rodadas de negócios e as sessões pitch.

Trata-se de um dos maiores festivais da América Latina. Desde sua criação, foram exibidos 7 mil longas, incluindo filmes recém-premiados em festivais e mostras internacionais como Cannes, Berlim, Toronto, Veneza e outros. Formador de público mas também de mão de obra, o Festival do Rio capacitou mais de 7 mil profissionais para o mercado audiovisual e de eventos. Distribuídos em diferentes mostras, incluindo a Première Brasil, os filmes nacionais compõem parte importante do festival, que é a maior vitrine da cinematografia brasileira. 



Arturo Ripstein, Ken Loach, Terrence Mallick, Serge Losnitza, Lav Diaz, Clint Eastwood, Celine Schiamma, Jim Jarmusch, Christoph Honoré, Abel Ferrara, Ira Sachs, Marco Bellocchio, os irmãos Dardenne, Pedro Costa, Xavier Dolan, Werner Herzog, Marielle Heller, Robert Eggers, Alain Cavalier, e muitos outros tem encontro marcado com o público do festival ao longo de 11 dias em 15 cinemas do Rio de Janeiro.

Nesta 21a. edição do festival, a abertura acontece com o aguardado Mulheres Adoráveis (Litte Women), de Greta Gerwig, hoje (9), no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro. Forte candidado ao Oscar, a história acompanha a vida das irmãs March enquanto caminham para a vida adulta sem a presença do pai, que luta na Guerra Civil Americana.

Charlize Theron, Nicole Kidman e Margot Robbie em "Escândalo"


Nos grandes destaques, com sessões únicas, está O Escândalo (Bombshell) de Jay Roach, com Charlize Theron, Nicole Kidman, sobre as acusações de abuso sexual movidas contra Roger Ailes, da Fox News. 

E a comédia vencedora do Festival de Toronto, Jojo Rabbit, de Taika Waititi, com Scarlett Johansson, sobre o garotinho que tem Hitler como amigo imaginário.

"Jojo Rabbit"

Serão exibidos as mais recentes produções de diretores consagrados e premiados como Você não estava aqui (Sorry We Missed You), de Ken Loach, Uma Vida Oculta (A Hidden Life), de Terrence Malick, O Caso Richard Jewell (Richard Jewell), de Clint Eastwood, Os mortos não morrem (The Dead Don’t Die), de Jim Jarmusch, Tommaso, de Abel Ferrara, Quarto 212 (On a Magical Night), de Christopher Honoré, Frankie de Ira Sachs, com Isabelle Huppert, Judy, de Rupert Goold, com Renée Zellweger, A Interrupção (The Halt), de Lav Diaz, Matthias & Maxime, de Xavier Dolan, Um lindo dia na vizinhança (A Beautiful Day in the Neighborhood), de Marielle Heller, com Tom Hanks, O Traidor, de Marco Bellocchio, Family Romance, de Werner Herzog, Vitalina Varela e No quarto de Vanda, de Pedro Costa, O jovem Ahmed, de Jean-Pierre e Luc Dardenne, entre outros.

A seleção conta com:
-  grandes documentários, como State Funeral (State Funeral), de Sergei Loznitsa, Vivendo e sabendo que se está vivo (Être vivant et le savoir), de Alain Cavalier, Amazing Grace (Amazing Grace), de  Alan Elliott, Sydney Pollack, Diego Maradona  (Diego Maradona), de Asif Kapadia, Nômade: seguindo os passos de Bruce Chatwin (Nomad: In the Footsteps of Bruce Chatwin), de Werner Herzog, Cidadão K (Citizen K), de Alex Gibney, Toni Morrison: as muitas que eu sou (Toni Morrison: The Pieces I Am), de Timothy Greenfield-Sanders, Fotografando a Máfia (Shooting the Mafia), de Kim Longinotto, Aquarela (Aquarela), de Victor Kossakovsky, The Capote Tapes (The Capote Tapes), de Ebs Burnough, The Kingmaker (The Kingmaker), de Lauren Greenfield, Memory - as origens de Alien, o 8º passageiro (Memory: The Origins of Alien), de Alexandre O. Philippe;
aposta em descobertas, como Honey Boy (Honey Boy), de Alma Har'el, Os miseráveis (Les misérables), de Ladj Ly, O que arde (O que arde), de Oliver Laxe, Uma mulher alta (Dylda), de Kantemir Balagov, E então nós dançamos (And Then We Danced), de   Levan Akin, Technoboss (Technoboss), de João Nicolau, A virgem de agosto (La virgen de agosto), de Jonás Trueba, Sibyl (Sibyl), de  Justine Triet, Martin Eden (Martin Eden), de Pietro Marcello, O verão de Adam (Adam), de Rhys Ernst, The Climb (The Climb), de Michael Covino, Campo  (Campo), de Tiago Hespanha, System Crasher (Systemsprenger), de Nora Fingscheidt;
sucessos de diversos festivais, como: Retrato de uma jovem em chamas (Portrait de la jeune fille en feu), de Céline Sciamma, Zombi Child (Zombi Child), de Bertrand Bonello, O farol (The Lighthouse), de Robert Eggers, O tempo com você (Tenki no ko), de Makoto Shinkai, O paraíso deve ser aqui (It Must Be Heaven), de Elia Suleiman, Family Romance, LTDA (Family Romance, LLC), de Werner Herzog, A interrupção (Ang hupa), de Lav Diaz, Little Joe (Little Joe), de  Jessica Hausner, Synonymes (Synonymes), de Nadav Lapid, Judy (Judy), de Rupert Goold, Wasp Network (Wasp Network), de Olivier Assayas, Late Night (Late Night), de Nisha Ganatra, Deus existe e seu nome é Petúnia  (Gospod postoi, imeto i' e Petrunija), de Teona Strugar Mitevska e mais.
Os fãs de Star Wars não ficam de fora e o Festival do Rio exibirá os dois últimos episódios da saga espacial, dos Star Wars: O despertar da força e Star Wars: Os últimos Jedi, em colaboração com os inúmeros fãs do Conselho Jedi).  E vai junto com a estreia de Star Wars: A ascensão Skywalker.

O clássico Aviso aos Navegantes, de Watson Macedo, primeiro filme restaurado pelo CPCB - Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro tem uma sessão única na Cinemateca do MAM, que conta com painel sobre restauração após a exibição.
O encontro do público com diretores, atores e produtores da Première Brasil acontecem no Odeon NET Claro – Centro Cultural Luiz Severiano RibeiroEstação NET Rio, e na Cinemateca do MAM. O Rio Othon Palace será a sede oficial do RioMarket, área de seminários e negócios do Festival.

Os cinemas Odeon NET Claro – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, Estação NET Gávea, Estação NET Ipanema, Estação NET Botafogo, Estação NET Rio, Roxy, Kinoplex São Luiz, Kinoplex Tijuca, Cinemateca do MAM, IMS – Instituto Moreira Salles e Reserva Cultural em Niterói integram o Circuito do Festival do Rio.

Sinopse dos Filmes:
"Adoráveis Mulheres"

Adoráveis Mulheres (Little Woman), que é o filme de abertura do Festival do Rio, também é um forte concorrente ao Oscar® de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante. A história, um clássico da literatura, gira em torno da vida das irmãs March, que caminham para a vida adulta sem a presença do pai, que luta na Guerra Civil Americana. Na trama, a escritora Jo (Saoirse Ronan) está trabalhando em um romance sobre sua vida e de suas irmãs: a atriz Meg (Emma Watson), a pintora Amy (Florence Pugh) e a pianista Beth (Eliza Scanlen). Embora sejam muito diferentes entre si, são unidas por um forte laço de amor incondicional, em tempos difíceis.

 O drama americano baseado em fatos reais O Escândalo (Bombshell) divide com Jojo Rabbit a superpotência do Oscar® e pode concorrer nas categorias Melhor Filme, Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante. Dirigido por Jay Roach e roteirizado por Charles Randolph, a trama aborda as denúncias de jornalistas da FOX News, em 2016, que acusavam o dono da emissora de assédio sexual. O longa é estrelado por Nicole Kidman, Margot Robbie e Charlize Theron.

A comédia americana Jojo Rabbit (Jojo Rabbit), de Taika Waititi, é protagonizada por  Scarlett Johansson e retrata a Segunda Guerra Mundial através dos olhos de um menino alemão (Roman Griffin Davis) de 10 anos, que foi doutrinado pela juventude nazista e seu amigo imaginário Adolf Hitler. A produção pode ser indicada na categoria Melhor Filme do Oscar®.

No filme americano Um Lindo Dia na Vizinhança (A Beautiful Day in the Neighborhood), de Marielle Heller, Tom Hanks vive o icônico apresentador de TV Fred Rogers – com grandes chances de ser um dos indicados ao Oscar® de melhor ator  A produção retrata a amizade entre Rogers e o jornalista Tom Junod (Matthew Rhys). 
"Um Lindo Dia na Vizinhança"

Honey Boy (Honey Boy), de Alma Har’el, acompanha vida do ator Shia LaBeouf. Ele, inclusive, além de roteirista do filme, atua no papel de seu próprio pai, uma figura complicada mas, um dos grandes responsáveis por colocá-lo na carreira que o
"Honey Boy"
consagrou. O longa, que foi lançado em Sundance sob diversos elogios, também conta com a presença de Lucas Hedges e Noah Jupe no elenco. A produção pode ser indicada nas categorias Melhor Roteiro Original e Melhor Ator Coadjuvante. 


O longa LGBTQ+ E Então Nós Dançamos (And Then We Danced), de Levan Akin, é o indicado da Suécia para o Oscar® de melhor filme estrangeiro e traz o romance entre um bailarino profissional no auge de sua carreira e o seu maior rival.
"E Então Nós Dançamos"
O amor se torna um problema quando o personagem fica dividido entre continuar seguindo seus sonhos e seguir em um relacionamento verdadeiro. 

 O primeiro longa do diretor francês Ladj Ly Os Miseráveis (Les Misérables) representará a França na disputa por uma vaga na categoria de melhor filme estrangeiro do Oscar®. O filme tem o mesmo título da obra clássica de Victor Hugo e denuncia a violência e o preconceito vivenciados pelos moradores de muitos subúrbios de Paris nos dias de hoje. 
"Os Miseráveis"


A produção de época Uma Vida Oculta (A Hidden Life), de Terrence Malick, traz para às telas a ascensão do nazismo na Alemanha dos anos 30 e seu impacto nas comunidades agrárias do país. A trama é baseada na história pouco conhecida de Franz Jägerstätter (August Diehl),
"Uma Vida Oculta"
um fazendeiro austríaco que se recusou a jurar lealdade a Hitler. O longa pode ser indicado para concorrer ao Oscar
® de Melhor Filme, Melhor Fotografia e Melhor Direção.


"O Caso Richard Jewell"

O novo filme de Clint Eastwood O Caso Richard Jewell (Richard Jewell) é baseado em fatos reais e pode ser candidato na categoria Melhor Ator. Richard Jewell trabalha como segurança nas Olímpiadas de 1996, em Atlanta, nos Estados Unidos. Ele ganha fama de herói ao relatar ter encontrado uma bomba, mas depois se torna o suspeito número 1 do FBI no caso.

"Uma Mulher Alta"

Uma Mulher Alta é o longa-metragem do diretor de Kantemir Balagov e é o candidato a representar a Rússia no Oscar
®. Inspirado no livro “A Guerra Não Tem Rosto de Mulher”, de Svetlana Aleksiévitch, o filme se passa na cidade de Leningrado, em 1945 e conta a história de Iya (Viktoria Miroshnichenko) e Masha (Vasilisa Perelygina). São duas jovens mulheres que buscam esperança e significado em meio aos destroços físicos e psicológicos deixados na Rússia após o fim da Segunda Guerra Mundial.
A atriz Renée Zellweger é uma das favoritas a concorrer ao Oscar® de Melhor Atriz pelo filme Judy, de Rupert Gold. O longa é uma adaptação da peça de sucesso da Browdway “Judy Garland – O Fim do Arco-Íris” e dramatiza o último ano de vida atriz e cantora, que morreu aos 47 anos.

Abaixo a lista de filmes na mostra PANORAMA

O Escândalo (Bombshell), de Jay Roach
Você não estava aqui (Sorry We Missed You), de Ken Loach
Jojo Rabbit (Jojo Rabbit), de Taika Waititi
Judy (Judy), de Rupert Goold
Uma mulher extraordinária (Nur eine Frau), de Sherry Hormann
Frankie (Frankie), de Ira Sachs
Diego Maradona  (Diego Maradona), de Asif Kapadia
O jovem Ahmed (Le jeune Ahmed), de Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne
Wasp Network (Wasp Network), de Olivier Assayas
Uma vida oculta (A Hidden Life), de Terrence Malick
O caso Richard Jewell (Richard Jewell), de               Clint Eastwood
Luta por justiça (Just Mercy), de  Destin Daniel Cretton
Nômade: seguindo os passos de Bruce Chatwin (Nomad: In the Footsteps of Bruce Chatwin), de Werner Herzog
Family Romance, LTDA (Family Romance, LLC), de Werner Herzog
State Funeral (State Funeral), de Sergei Loznitsa
A interrupção (Ang hupa), de Lav Diaz
Tommaso (Tommaso), de Abel Ferrara
Matthias & Maxime (Matthias et Maxime), de Xavier Dolan
Um lindo dia na vizinhança (A Beautiful Day in the Neighborhood), de Marielle Heller
Late Night (Late Night), de Nisha Ganatra
Honey Boy (Honey Boy), de Alma Har'el
O farol   (The Lighthouse), de Robert Eggers
O paraíso deve ser aqui (It Must Be Heaven), de Elia Suleiman
Quarto 212 (Chambre 212), de Christophe Honoré
Retrato de uma jovem em chamas (Portrait de la jeune fille en feu), de Céline Sciamma
Os miseráveis (Les misérables), de Ladj Ly
Synonymes (Synonymes), de Nadav Lapid
Technoboss (Technoboss), de João Nicolau
Vivendo e sabendo que se está vivo (Être vivant et le savoir), de Alain Cavalier
Sibyl (Sibyl), de  Justine Triet
Martin Eden (Martin Eden), de Pietro Marcello
Zombi Child (Zombi Child), de Bertrand Bonello
Vitalina Varela (Vitalina Varela), de Pedro Costa
Antologia da cidade fantasma (Répertoire des villes disparues), de Denis Côté
Little Joe (Little Joe), de   Jessica Hausner
Doidos de Pedra, de Luiz Eduardo Ozório
Família de Axé, de Tetê Moraes
A virgem de agosto (La virgen de agosto), de Jonás Trueba
A batalha das correntes (The Current War), de Alfonso Gomez-Rejon
Doce entardecer na Toscana (Dolce Fine Giornata), de Jacek Borcuch
Deus existe e seu nome é Petúnia  (Gospod postoi, imeto i' e Petrunija), de Teona Strugar Mitevska
Mentira nada inocente (White Lie), de Yonah Lewis, Calvin Thomas
O último amor de Casanova (Dernier amour), de Benoît Jacquot
O chão sob meus pés (Der Boden unter den Füßen), de Marie Kreutzer
Persona non grata, de Roschdy Zem
A garota da pulseira (La fille au bracelet), de Stéphane Demoustier
Os olhos de Cabul (Les hirondelles de Kaboul), de Zabou Breitman, Eléa Gobbé-Mévellec
Madre (Madre), de Rodrigo Sorogoyen
Testemunha invisível (Il testimone invisibile), de Stefano Mordini
Aspromonte - terra dos esquecidos (Aspromonte - La terra degli ultimi), de Mimmo Calopresti
Skin (Skin), de Guy Nattiv
Amundsen, o explorador  (Amundsen) de  Espen Sandberg

APRESENTAÇÕES ESPECIAIS

No quarto de Vanda (In Vanda’s Room), de Pedro Costa
Hienas (Hyenes), de Djibril Diop Mambéty
Touki Bouki, de Djibril Diop Mambety
Star Wars - A ascensão Skywalker Star Wars: The Rise of Skywalker, de  J.J. Abrams
Star Wars: O despertar da força, de J.J. Abrams
Star Wars, Os Últimos Jedi, de Rian Johnson


EXPECTATIVA 2019

Uma mulher alta (Dylda), de Kantemir Balagov
E então nós dançamos (And Then We Danced), de   Levan Akin
O primeiro adeus (Di yi ci de li bie), de Lina Wang
O verão de Adam (Adam), de Rhys Ernst
Cem quilos de estrelas (100 kilos d’étoiles), de Marie-Sophie Chambon
The Climb (The Climb), de Michael Covino
O que arde (O que arde), de Oliver Laxe
Viver para cantar (Huo zhe chang zhe), de Johnny Ma
A vida de Alice (Alice), de Josephine Mackerras
Espírito vivente (Vif-argent) de Stéphane Batut
Campo  (Campo), de Tiago Hespanha
Nós duas (Deux), de Filippo Meneghetti
Cicatrizes (Savovi), de Miroslav Terzic
Son-Mother (Pesar-Madar), de Mahnaz Mohammadi
System Crasher (Systemsprenger), de Nora Fingscheidt
Pequenas mentiras francesas (On ment toujours à ceux qu’on aime), de Sandrine Dumas
Alva (Alva), de Ico Costa
Os tradutores (Les traducteurs), de Régis Roinsard
Em boas mãos (Pupille), de Jeanne Herry
Baikonur, Terra, (Bajkonur, Terra), de Andrea Sorini
O que vão dizer (Hva vil folk si), de Iram Haq
Uma janela para o mar (Una ventana al mar), de Miguel Ángel Jiménez
Aqueles que ficaram (Akik maradtak), de Barnabás Tóth

PREMIÈRE LATINA

O diabo entre as pernas  (El Diablo entre las Piernas), de Arturo Ripstein
Litigante (Litigante), de Franco Lolli
Vida de doleiro (Así Habló el Cambista), de Federico Veiroj
Mão de obra (Mano de obra), de David Zonana
Canção sem nome (Canción Sin Nombre), de Melina León
La Arrancada (La Arrancada), de Aldemar Matias
Nona - se me molham eu os queimo (Nona. Si me mojan, yo los quemo), de Camila José Donoso
Alelí (Alelí), de Leticia Jorge Romero
Breve história do planeta verde (Breve historia del planeta verde), de Santiago Loza
Terra das cinzas  (Ceniza Negra), de Sofía Quirós Ubeda
Poetas do Céu (Poetas del Cielo), de Emilio Maillé
Aos Olhos de Ernesto (Aos Olhos de Ernesto), de Ana Luiza Azevedo

MIDNIGHT MOVIES

Lemebel, um artista contra a ditadura chilena (Lemebel), de Joanna Reposi Garibaldi
Fotografando a Máfia (Shooting the Mafia), de Kim Longinotto
Os mortos não morrem (The Dead Don't Die), de Jim Jarmusch
Primeiro amor (Hatsukoi), de Takashi Miike
O lago do ganso selvagem (Nan Fang Che Zhan De Ju Hui, de Diao Yinan
The Capote Tapes (The Capote Tapes), de Ebs Burnough
The Kingmaker (The Kingmaker), de Lauren Greenfield
Memory - as origens de Alien, o 8º passageiro (Memory: The Origins of Alien), de Alexandre O. Philippe
A jaqueta de couro de cervo (Le Daim), de Quentin Dupieux
The Lodge (The Lodge), de Veronika Franz, Severin Fiala
Aquarela (Aquarela), de Victor Kossakovsky
Pelican Blood (Pelikanblut), de Katrin Gebbe
A hora da sua morte (Countdown), de Justin Dec
O filme do Bruno Aleixo (O Filme do Bruno Aleixo), de João Moreira, Pedro Santo
Amazing Grace (Amazing Grace), de  Alan Elliott, Sydney Pollack
O tempo com você (Tenki no ko), deMakoto Shinkai

ITINERÁRIOS ÚNICOS

Cidadão K (Citizen K), de Alex Gibney
O desaparecimento de minha mãe (Storia di B, a scomparsa di mia madre), de Beniamino Barrese
O que ela disse: as críticas de Pauline Kael  (What She Said: The Art of Pauline Kael), de Rob Garver
XY Chelsea (XY Chelsea), de Tim Travers Hawkins
Toni Morrison: as muitas que eu sou (Toni Morrison: The Pieces I Am), de Timothy Greenfield-Sanders
Cunningham (Cunningham), de Alla Kovgan
Sean Scully e a arte de tudo (Unstoppable: Sean Scully and the Art of Everything), de  Nick Willing
O capital no século XXI (Capital in the Twenty-First Century), de Justin Pemberton

PREMIÈRE BRASIL

COMPETIÇÃO FICÇÃO
1.     Acqua Movie (Acqua Movie), de Lírio Ferreira, 105 min - PE
2.     A Febre (The Fever), de Maya Da-Rin, 98 min - RJ
3.     Anna (Anna), de Heitor Dhalia, 106 min - SP
4.     Breve Miragem de Sol (Burning Night), de Eryk Rocha, 98 min - SP
5.     Fim de Festa (Party Over), de Hilton Lacerda, 94 min - PE
6.     M8 - Quando a Morte Socorre a Vida (M8), de Jeferson De, 88 min - RJ
7.     Macabro (Macabro), de Marcos Prado, 103 min - RJ
8.     Pureza (Pureza), de Renato Barbieri, 101 min - DF
9.     Três Verões (Three Summers), de Sandra Kogut, 94 min - RJ

COMPETIÇÃO  DOCUMENTÁRIO
1.     Amazônia Sociedade Anônima (Amazon Uncovered), de Estevão Ciavatta, 80 min - RJ
2.     Favela É Moda (Favela Is Fashion), de Emílio Domingos, 75 min - RJ
3.     Fé e Fúria (Faith and Fury), de Marcos Pimentel, 103 min - MG
4.     Flores do Cárcere (Prison Flowers), de Paulo Caldas e Bárbara Cunha, 70 min - SP
5.     Mangueira em 2 Tempos (Mangueira in 2 Beats), de Ana Maria Magalhães, 90 min - RJ
6.     Minha Fortaleza, os Filhos de Fulano (My Fortress), de Tatiana Lohmann, 84 min - SP
7.     Ressaca (Vertigo of Fall), de Vincent Rimbaux e Patrizia Landi, 86 min - RJ
8.     Sem Descanso (Restless), de Bernard Attal, 78min - BA

COMPETIÇÃO NOVOS RUMOS
1.     30 Anos Blues (30 Years Blues), de Andradina Azevedo e Dida Andrade, 91 min - SP
2.     A Rosa Azul de Novalis (The Blue Flower of Novalis), de Gustavo Vinagre e Rodrigo Carneiro, 70 min - SP
3.     Casa (Home), de Letícia Simões, 93 min - PE
4.     Chão (Landless), Camila Freitas, 110 min - DF
5.     A Torre (The Tower), de Sérgio Borges, 72 min - MG
6.     Sem Seu Sangue (Sick, Sick, Sick), de Alice Furtado, 100 min - RJ
7.     Sete Anos em Maio (Seven Years in May), de Affonso Uchôa, 42 min - MG
8.     Terminal Praia Grande (Terminal Station), de Mavi Simão, 74 min - MA

CURTAS em MOSTRAS COMPETITIVAS

COMPETIÇÃO PRINCIPAL
1.     A Mentira (The Lie), de Klaus Diehl e Rafael Spínola, FIC, 10 min – RJ
2.     Apneia (Apnea), de Carol Sakura & Walkir Fernandes, FIC, 15 min – PR
3.     As Viajantes (The Travelers), de Davi Mello, FIC, 11 min - SP
4.     Bicha-bomba (Queer-bomb), de Renan de Cillo, DOC, 8 min - PR
5.     Carne (Flesh), de Camila Kater, DOC, 12 min – SP
6.     Carvão (Charcoal), de Miguel Góes, FIC, 15 min – RJ
7.     Copacabana Madureira (Around Copacabana), de Leonardo Martinelli, DOC, 15 min - RJ
8.     Enraizada (Rooted), de Tiago Delácio, DOC, 8 min - PE
9.     Nosso Tempo (Our Time), de André Emidio, FIC, 15 min - RJ
10.                        Quando a Chuva Vem? (When will it rain?), de Jefferson Batista, FIC, 8 min - PE
11.                        Sangro (I Bleed), de Tiago Minamisawa, Bruno H. Castro e Guto BR, DOC, 7 min - SP

COMPETIÇÃO NOVOS RUMOS
1.     Baile (Summer Ball), de Cíntia Domit Bittar, FIC, 18 min – SC
2.     Bonde (Bonde), de Asaph Luccas, FIC, 18 min - SP
3.     Codinome Breno (Codename Breno), de Manoel Batista, DOC, 20 min - RN
4.     Entre (Between), de Ana Carolina Marinho e Bárbara Santos, FIC, 15 min – SP
5.     Histórias para Contar (Breaking the Silence), de Julia Lemos Lima, DOC, 25 min – RJ
6.     Revoada (Take Wing), de Victor Costa Lopes, FIC, 14 min – CE
7.     Sem Asas (Wingless), de Renata Martins , FIC, 20 min - SP

FILMES FORA DE COMPETIÇÃO

HORS CONCOURS LONGAS
Ficção
1.     Abe (Abe), de Fernando Grostein Andrade, 85 min - SP
2.     A Divisão (The Division), de Vicente Amorim, 134 min - RJ
3.     Aos Nossos Filhos (Our Children), de Maria de Medeiros, 105 min - SP
4.     Boca de Ouro (Golden Mouth), de Daniel Filho, 93 min - RJ
5.     Carlinhos e Carlão (Macho Man), de Pedro Amorim, 93 min - RJ
6.     Depois a Louca Sou Eu (Losing My Marbles), de Julia Rezende, 86 min - RJ
7.     Intervenção (Intervention), de Caio Cobra, 90 min - RJ
8.     O Traidor (Il Traditore), de Marco Bellocchio, 152 min - Itália, Brasil, França, Alemanha
9.     Pacarrete (Pacarrete), de Allan Deberton, 97 min - CE
10.                        Pacificado (Pacified), de Paxton Winters, 120 min - SP
11.                        Piedade (Mercy), de Cláudio Assis, 98 min - RJ
12.                        Veneza (Venice), de Miguel Falabella, 93 min - RJ

Documentário
1.     Babenco - Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou (Babenco - Tell Me When I Die), de Bárbara Paz, 75 min - SP
2.     Barretão (Barretão), de Marcelo Santiago, 85 min - RJ
3.     Encarcerados (Jailed), de Claudia Calabi, Fernando G. Andrade e Pedro Bial, 72 min - SP

PREMIERE BRASIL NOVOS RUMOS HORS CONCOURS
1.     Sofá (Firefly), de Bruno Safadi, 71 min – RJ
2.     Segundo Tempo (Second Half), de Rubens Rewald, 107 min - SP

HORS CONCOURS CURTAS
1.     Viva Alfredinho! (Long Live Alfredinho!), de Roberto Berliner, DOC, 16 min - RJ
2.     Amnestia (Amnestia), de Susanna Lira, DOC, 15 min - RJ
3.     Tuã Ingugu [Olhos d'Água] (Water Eyes), de Daniela Thomas, DOC, 9 min - RJ

PREMIÈRE BRASIL RETRATOS MUSICAIS
1.     30 Dias - Um carnaval entre a alegria e a desilusão (30 Days), de Valmir Moratelli, 72 min - RJ
2.     A Maldita (A Maldita), de Tetê Mattos, 80 min - RJ
3.     Arto Lindsay 4D (Arto Lindsay 4D), de André Lavaquial, 74 min - RJ
4.     Blitz, O Filme (Blitz, The Movie), de Paulo Fontenelle, 90 min - RJ
5.     Chorão: Marginal Alado(Outcast Rockstar), de Felipe Novaes, 75 min - SP
6.     Gilberto Gil Antologia Vol.1 (Gilberto Gil Anthology Vol.1, de Lula Buarque de Hollanda, 73 min - RJ

PREMIÈRE BRASIL ITINERÁRIOS ÚNICOS
1.     A Mulher da Luz Própria (The Woman with her Own Light), de Sinai Sganzerla, 74 min - SP
2.     A Última Gravação (The Last Audition), de Isabel Cavalcanti e Célia Freitas, 71 min - RJ
3.     Banquete Coutinho (A Treat of Coutinho), de Josafá Veloso, 74 min - SP
4.     Madame (Madam), de André da Costa Pinto e Nathan Cirino, 80 min - RJ
5.     Movimentos do Invisível (Movements of the Invisible), de Flavia Guayer e Letícia Monte, 75 min - RJ
6.     Quatro Dias com Eduardo (Four Days with Eduardo), de Victor Hugo Fiuza, 76 min - RJ

PREMIÈRE BRASIL FRONTEIRAS
1.     A Nossa Bandeira Jamais Será Vermelha (Our Flag Will Never Be Red), de Pablo López Guelli, 72 min - SP
2.     O Mês Que Não Terminou (Endless June - Brazil’s New Political Culture), de Francisco Bosco e Raul Mourão, 104 min - RJ
3.     O Paradoxo da Democracia (The Paradox of Democracy), de Belisário Franca, 73 min - RJ
4.     Outubro (October), de Maria Ribeiro e Loiro Cunha, 79 min - SP
5.     Partida (Departure), de Caco Ciocler, 93 min - SP

PREMIÈRE BRASIL GERAÇÃO
1.     Alice Júnior (Alice Júnior), de Gil Baroni, 87 min - PR
2.     Lugar de Fala (Talking Heads), de Felipe Nepomuceno, 71 min - RJ
3.     Que os Olhos Ruins Não te Enxerguem (May The Evil Eyes Not See You), de Roberto Maty, 76 min - SP
4.     Raia 4 (Lane 4), de Emiliano Cunha, 96 min - RS

SERVIÇO
 Informações e inscrições para o RioMarket: www.riomarket.com.br

A programação de filmes, debates e outros eventos está em: www.festivaldorio.com.br




Postar um comentário

0 Comentários