Internacional comunista, Rage Against the Machine e o MST


E no SWU, em Itu, deu a maior confusão no show do Rage Against the Machine.
O som da banda é nervoso. O grupo é uma "fuckin' good" banda da California, com três de seus quatro integrantes de origem latina, e que faz um misto de rock e hip-hop metal pesado e de protesto. Totalmente de esquerda. Pra se ter uma idéia, o guitarrista, Tom Morello, traz estampada na guita "Sendero Luminoso", homenagem ao grupo de resistência armada peruano! mas que guitarrista é Tom Morello. Se não tocasse numa banda assim tão rebelde, seria hoje certamente o guitarrista mais bem pago do mundo. O que ele faz em oito cordas parece coisa de sintetizador. Arte pura!
O vocalista pra lá de carismático Zack de la Rocha dedicou logo de cara uma música "aos irmãos e irmãs" MST. Detalhe: o show foi numa enorme fazenda, a Maeda, quase um latifúndio, e o festival todo tinha patrocínio de marcas multinacionais, como Coca-Cola e Heineken. Ou seja....uma banda explosiva assim, só podia dar em merda.
A organizaçao do SWU estava linda; mas esqueceram de contratar seguranças de verdade pra conter a multidão nas grades da pista. E tinha uma meia dúzia de PMs fracotes. Os fãs se empolgaram demais, pois o Rage nunca tinha vindo ao Brasil. Demanda reprimida, neguinho se matando de espremer nas grades. Faltou uma barricada de seguranças gigantes, tipo armário, a exemplo do que se faz nos grandes espetáculos.
O fato é que se economizou onde não podia! Zach pediu pro público cuidar um do outro, dar uns três passos para trás. E até fez mea culpa pela banda ter demorado tanto a vir por aqui. Na verdade, o grupo teve lá seus problemas de relacionamento pra administrar nos últimos dez anos, tal como acontece nas melhores famílias!
No line-up, músicas interpretadas por um vocal raivoso para "People of the Sun", "Bulls on Parade"e ""Township Rebellion", entrecortadas pela confusão, e depois pela queda do som. No bis, vieram "Freedom"e "Killing in the Name".
O símbolo do Rage é uma estrela, que estava lá, enorme, o tempo todo no palco.
Na confusão, o som foi cortado três vezes. O Multishow estava transmitindo o show e parou na hora da confusão. A banda tocou até a Internacional Comunista, o hino bolchevique!
Só dá pra concluir que a culpa é toda do PT!

Postar um comentário

4 Comentários

Paulo disse…
Só uma correção, o nome correto da música é "People of The Sun",
O show foi fantástico e não se sabe ao certo pq a transmissão do Multishow foi interrompida, nem se os problemas no som foram realmente acidentes de percurso...
Marcos Beto disse…
Foi o melhor show dos últimos tempos, mesmo já passado pelo Brasil esse ano ACDC, Iron e Metallica... Além do som pesado e perfeitamente tocado o apelo social nas letras das músicas é encantador aos que buscar justiça nesse capitalismo selvagem. A transmissão foi cortada logo após Ton Morello colocar o boné to MST, pois ali a Multishow já sabia o que viria... Logo depois viria o Hino da Internacional Comunista e quem já viu show do RATM sabe que sempre rola e isso ao vivo na Globo eles não aceitam... E Edianez, o que você quis dizer com "Só dá pra concluir que a culpa é toda do PT!"... Totalmente fora da casinha né rsrsrs. Não sou petista mas é incrível como neste país as pessoas aceitam o que a mídia diz... seria bom pesquisar antes de escrever... Mas seu post foi bom, Parabéns!
Edianez Parente disse…
Paulo, obrigada pela obs., já corrigi o nome da música.
Marcos, claro que meu comentário final é recheado da mais fina ironia... Afinal, ultimamente, tudo o que acontece de ruim vira culpa do PT, né não?
Mas vc não captou, então eu não atingi meu objetivo. Tentarei melhorar na próxima! grata pela leitura!

12 de outubro de 2010 12:56
luis disse…
tbm não tinha entendido o lance do pt, (achei nada a vê)... tá explicado então;) Belo post! >>>>Bombtrack<<<