Carnaval é Salvador







Qualquer coisa que eu diga sobre o Carnaval em Salvador será de uma redundância extrema. Adoro a festa, a folia na rua, os trios elétricos. Amo ver de perto os artistas sobre aqueles imensos caminhões passando diante dos camarotes e fazendo duetos com os artistas do lado de cá. Ficar ao lado do camarote de Gilberto Gil é um privilégio e tanto! Ver ali cantando Gil, Caetano e, por que não, até a espevitada Preta Gil, é algo pra se guardar pro ano inteiro!
Cada ano eu valorizo mais os artistas locais, que nestes tempos quando não se compra mais cds, conseguem criar e emplacar novos hits a cada ano. E cada vez mais admiro Durval Lelys, do Asa de Águia, este fenômeno. Neste ano, seu hit foi o tal do Vale Night, um vale que dá liberdade por uma noite a quem está comprometido, e que é o álibi perfeito para um carnaval na Bahia!!!
Bel, do Chiclete com Banana, é outro personagem deste ambiente que atrai multidões ao delirio. A pipoca do /chiclete - o povo que se espreme do lado de fora das cordas que isolam os pagantes dos trios da multidão - é coisa do outro mundo! Se bem que este ano Bel de fato apareceu um tanto cansado.
Estamos falando de 2 milhões de pessoas nas ruas de uma cidade grande enlouquecida nos 6 dias que dura a folia.
Cláudia Leitte é de uma energia e beleza enebriantes. Daniela Mercury faz de seu trio uma performance de megashow. Numa das noites, botou uma orquestra em cima do caminhão e encheu o circuito do melhor acompanhamento a que um artista tem direito! E ela ainda leva bailarinos... De dar inveja à própria Madonna!
Há ainda os sucessos locais. O tal do Xande leva a mulherada à loucura e aos gritinhos com seu gingado.
Não dá pra não falar do hit da estação, o tal do Rebolation. Todo mundo cantou, todo mundo dançou. Quer coisa mais autêntica do que esse embromation de inglês pra se jogar numa dança cujo unico objetivo é rodar os quadris como num bambolê?!
Sensacional! Ano que vem, quero mais!

Postar um comentário

1 Comentários

Unknown disse…
Penso que Daniela Mercury é a nossa Madonna nordestina, brasileira.
Linda a passagem dela no trio levando a orquestra em cima do caminhão e o folião pipoca cantando e pulando no chão.
Emocionante.