Radiohead é só uma banda


Minha expectativa era um show mais completo do Radiohead nest Just a Fest. Mas eles tocaram aqui no último domingo (22/mar) como se já tivessem apresentado aos brasileiros seus shows dos demais seis álbuns além do atual, In Rainbows, motor desta turnê.
Portanto, pra quem como eu queria ter ao vivo execução de mais músicas dos discos Pablo Honey, Amnesic, Ok Computer, The Bends e outros, ficou um gosto estranho na garganta, ainda mais porque 100% da platéia - de novo, falaram em 30 mil, mas havia pelo menos uns 20 mil a mais do que isso - ali amou, delirou, chorou e cantou tudo junto. Eu era o ser estranho naquele ninho!
Palco gringo perfeito, voz desafinada de Thom Yorke, festival de luzes. O som distorcido da banda pode soar estranho aos ouvidos mais antenados aos ritmos melódicos como o meu. Mas tem lá seus méritos, e as letras são de uma inteligência rara no mundo pop atual.
Porém, pra mim não era Deus quem estava ali. É é apenas isto!

Postar um comentário

0 Comentários