os ganhadores da APCA 2008




Pronto, já escolhemos, nós jornalistas e/ou críticos de artes da APCA, os melhores de 2008 em dez categorias. Todas elas estão relacionadas no sítio www.apca.org.br. Eu sou vice-presidente da associação e minha área de votação é TV.
E é claro que desta vez escolhemos o CQC na catgoria humor. Foi tipo assim uma unanimidade; ninguém contestou. Eu até cheguei a sugerir mais um nome de comediante, o Marcelo Adnet, do 15 Minutos (MTV, mas todos os demais acharam que seria too much para humor - e só podemos dar sete prêmios, portanto, o de humor foi bem concedido para a trupe da Band. No mais, a fabulosa Patricia Pillar, que arrasa em A Favorita, foi a melhor atriz do ano. O melhor ator foi para um programa lá do começo do ano, a excelente minissérie Queridos Amigos (que toda vez trocamos por Caros Amigos, por vício de linguagem!),onde quem brilhou foi o excelente Guilherme Weber. Ele já levara seu primeiro APCA no ano passado, em teatro. Agora, reconhecidamente, levou pelo desempenho na história de Maria Adelaide Amaral.
Meus colegas jornalistas não quiseram dar prêmio para a cobertura de Olimpíadas - afinal, o consenso é de que quem comprou os direitos não fez mais do que a obrigação ao exibir o evento. Mas a ESPN Brasil levou o APCA na categoria esportiva pelo documentário A Copa do Mundo é Nossa, marcando o cinquentenário da conquista do título de 58, na Suécia. A emissora e equipe do José Trajano merece! Em minissérie, o inovador policial 9MM, da Fox, feito no Brasil e ambientado na violenta São Paulo, faturou um APCA. A produção local foi uma ousadia, com atores desconhecidos mas de roteiro ágil e de acordo com a trama.
E como anda faltando atração boa em musical, o Por Toda a Minha Vida, da TV Globo, foi lembrado - embora seja exibido tão tarde da noite, mereceu ser laureado pelos incríveis números que resgatou. E, finalmente, A Favorita leva seu prêmio, na pessoa do seu autor, João Emanuel Carneiro, que já havia ganho seu APCA como revelação ao escrever A Cor do Pecado e que agora mostra maturidade e grande forma nesta trama, que quebrou todos os clichês do gênero ao revelar a assassina da história logo na primeira metade da novela. Dividi o júri com os coleguinhas: Bia Abramo, Cristina Padiglione, Leila Reis, Fátima Cardeal e Paulo Gustavo Pereira. A entrega do APCA será só em 2009.

Postar um comentário

2 Comentários

Unknown disse…
Aff....votar na chata da Patricia Pillar como melhor atriz....ninguém aguenta aquele olho arregalado cada vez que a camera da um zoom...xô urubu....e junta com aquela purgante da Ximenes...não era melhor votar nas sapatonas da novela???????
Anônimo disse…
A Patrícia Pillar é deslumbrante!A melhor atriz do ano.Que delicadeza de personagem do mal.Ela mostra requintes na composição da Flora.Quanta riqueza.Lá fora ela seria uma das mais bem pagas estrelas do cinema americano.Patrícia:parabéns!Depois vc é linda,maravilhosa.Olha que a pessoa que escreve acima não tem o menor respeito pelas pessoas.E,claro,não entende nada de arte.